01 dezembro 2007

Amorazul



Amorazul

Sonhei acordado
Com teu sonho loucolindo
De luzes refratadas
Na espuma da gigante
Onda perfeita
Que veio do fundodomarazul
Com a missão de nos carregar
Cavalgando cavalosmarinhos
Até o mundocor arco-íris
Nossas íris brilhavam
Atiçadas pelo sal da água
E pelo açúcar
Do teu beijo docedeabóboracomcravo
E brincavam com as partículas
Em cores que pairavam
No céuazul
Sentíamos o cheiro
De maresia do mar revolto
Que agora abrigava
O nosso amor de mãosdadas
Que mergulhava
No sonho de espumaviva
O brilho das nossas felizes almasfelizes
Encontraram Xangri-lá
Com seus pássarosazuis
Que carregam nos bicos
Os anéis do casamentoamor
E o céuazul, o marazul
Os pássarosazuis, os anéisazuis
O barcoazul. Tudo...
Tudo estava vitrificado
No caleidoscópio do teu sonhoazul
Emoldurado pelo arcoíriscolorido
Com todas as cores do universo
Que agora brindam e protegem
Os nossos sonhos de amor
Sonhos de amorazul.



Renato Baptista


Todos os Direitos Reservados

3 comentários:

Rubens disse...

É verdade companheiro. Cores arrancam sensações quando o amor está presente.
Um grande poema.

Rubens Cavaglieri

Mariinha Souto disse...

De que cor é o amor? Enquanto não se descobre brilha o sonho de uma amorazul. Que belo poema poeta!
Beijos

http://renata.news.zip.net/ disse...

Que cenário lindode emoçoes e amor , cheguei a sentir o cheiro do sal que as ondas traziam com elas ...muito belo
Parabéns
Renata