11 julho 2008

Maçã do Amor - Dueto com Miguel Eduardo Gonçalves



O momento poético desse meu grande amigo, poeta-maior, inspirou esse dueto que considero pleno.
Incrível como arte se une à inspiração e somos levados, cada um em seu momento, a um resultado que apesar de cada um falar da sua realidade, tudo resulta em uma forma de expressão única.
A raiz do dueto foi escrita pelo Poeta Miguel eduardo Gonçalves... Um dos maiores escritores que já li e tenho orgulho de tê-lo como amigo.

Maçã do Amor

Ato 1

Viçosa do perfume raro // Tal qual esperança que fica
Não te aquietes pela alcova do cérebro // Transcenda minha espera e agonia
Desejos e vontades reprimidos // Que sofre ácida espera acinzentada
Tuas sensações povoam as noites // Tão eternas na minha solidão
De sabores sensacionais // Que guardei de ti nos lábios
De narcóticos odores // Sinais de mágicos sabores perdidos
De volúpia alucinada // Que minha amada gritou um dia
E, onde reina a paixão ardente // Eloqüente tentação lancinante
A língua ondeia a pele // Buscando os gostos exóticos e ardentes
Caminhando por entre a cor // Que teu beijo em mim tatuou
Do calor // Contraste da tristeza infame e descabida.

Miguel e Renato

ATO 2

Cai fruta-pão proibida
E rola pelo chão exalando tua dor
Abre-te e mostra tua semente ferida

Consola-me maçã do amor
Tez ferina em nuances coloridas
Reluzente eterna, meiga, meu sabor.

Renato

Todos os Direitos Reservados

2 comentários:

Anônimo disse...

Poeta Renato, agora transformada em "nossa" Maçã do Amor, a tua competência fez maravilhosa!
Agradeço a honra da tua companhia e uma vez mais te parabenizo.
Abraço grande do Miguel-

Anônimo disse...

Li lá e vim cá só pra dizer que vocês são Poetas Maiores, que os admiro muito e amo a Poesia de ambos. Aqui ficou ainda mais bonito, Amigos!!! Maravilhoso de se ler e sentir!!! Beijo carinhoso no coração de vocês!!! Iza