19 julho 2008

Passageiro da Sombra


Passageiro da Sombra

Quem me viu
Numa lasca de lua
Pela fresta do espaço
Num raio de luz

Quem me viu
Sorrindo amor
Bálsamo de Deus
A passos largos

Quem me vê
Passageiro da sombra
Molhado de chuva
De lágrimas vermelhas

Quem me vê
No escuro do céu
Voando sem volta
Sem coração, sem nada

Quem me escuta
Agora
Ferido de morte
Cheio de farpas

Quem me escuta
Em meio ao pesadelo
Da música surda
Carregado de ilusão

Quem me escuta
Pela vida, agora
Olhando as pedras que piso
... Ninguém

Quem me olha
E nem me vê
Na triste solidão
Sabe o que eu falo

Passageiro da sombra
Voando sem volta
Ferido de morte
Carregado de ilusão

Sem doce, sem alma
Sem beijos, sem nada mais.



Renato Baptista


Todos os Direitos Reservados

Nenhum comentário: