09 agosto 2008

Crença



Crença

Na esquina do mundo
Lá na dobra do tempo
Em montanha cálida
Irmão gêmeo do sol
Com semblante de lua
O homem verdade
Em plena sabedoria
Abre sábios braços
Sorri para a existência
E nos mostra o caminho
Quase um Deus ou algo assim
Com todos os sentidos
Mais do que sentidos
E pássaros, e nuvens
E luzes e reversos
Sombras e nuances
Claros e escuros
Pensamentos
Ensinamentos
Acima de tudo, amor
E a ira estremecida
Traduz-se em flor
Que adorna nuvens brancas
E invade o espaço, o ar
Fazendo a eterna esperança
Brilhar com mais alegria.

Sábio homem feliz...
Que crê no que pensa
E não no que vê.

Renato Baptista
Direitos Reservados

Nenhum comentário: