17 agosto 2008

Em Lírios de Afinação - Iza Klipel



Em Lírios de Afinação

Recite-me tua urgência... Salivando-me
Pétalas umedecidas em tons impacientes
Declame frissons na morenês do meu ventre!

Liberte todas as borboletas costuradas à minha
Sensatez... Violões em lírios de afinação
Musicando as batidas felizes do meu coração!

Lave-me de desertos... Habitando-me em flores
Enquanto desnuda-me no espelho dos teus olhos
Em magnólias entreabertas ofereço-me a ti!

Conjure-me em mãos cálidas tua poesia
Criptografando-a no mapa dos meus sentidos
Na grafia da alma redija o teu amor por mim!

Desatine minha asas de maneira tal... Que
Se imaginem luas e grassem-me versos mudos
Porque a música dos nossos corpos dizem
.................................................. Tudo!

By Iza
27/01/2008
Todos os Direitos Reservados

Um comentário:

Anônimo disse...

Amo demais este Poema, Padrinho!!! Assim... Escrito num instante especial e por isso especial também se fez!!! Obrigado por postá-lo aqui, viu... Feliz demais em sentir versos meus cantando neste teu terno cantinho, meu Amigo!!! Beijão pra ti...
No coração!!! Iza