18 outubro 2008

Indagações


Indagações

Veio a luz do céu composto
Exposta tal qual pensamento
Que fere o sentimento
E apavora, mesmo sem querer

Em momento claro e iluminado
O vento conduz as sensações
Transmite o vazio das estações
E faz da vida eterno poente

Mentor atravessa pântanos
Desafiando a esperança
Calculando caminhos
E mostrando os passos

Devaneio borbulha incólume
Gira o mundo, de cada um
Insensato dizer se aproxima
E assassina sem dó a existência

Bradado o grito de dor
Que acelera o coração
Acelera lágrimas
E a paixão naufraga

Luz essa que fere, não sei
Extingue seu próprio alvorecer
De onde vem essa força, meu Deus?
Indagações florescem, e mais...

Renato Baptista
Todos os Direitos Reservados

Nenhum comentário: