18 dezembro 2008

Vento


2 comentários:

Mayra Pontes disse...

Como um dilúvio são esses versos. Encontro-me aos poucos nessa obra.
Mayra Pontes

Retalhos de Amor disse...

O vento, com certeza, lhe trouxe em suas asas esse momento de inspiração sublime, meu Amigo!!! Que amei ler e sentir em toda sua amplidão!!! Beijos no coração, Padrinho!!! Iza