30 janeiro 2009

Amar é assim



Amar é Assim

Toda vez que a vejo
Sinto-a por inteira
Meu coração empalidece
E minha alma se desprende
Minha vontade é de pular
Lá dentro de você
Escalar suas entranhas
Sentir seus desejos
E perturbar sua serenidade
Beijar sua vontade
De beijar o meu beijo
Escorregar por suas mãos
Seguindo seus braços e abraços
Para dentro do seu peito
Arrancar seu coração
E fazê-lo feliz
Desfazer os seus domínios
E a convidar para dançar
A música que já é nossa
Para todo o sempre
Passo a passo
Num só compasso
Envolvendo sua cintura
Que se mexe, que apronta
Com minha vontade
De tê-la em mim
Quero sentir seu hálito quente
Simplesmente envolvente
Doce como seu olhar de paixão
Sentir seu perfume de mulher
Sentir seu peito roçando no meu
Dizendo que ele é seu
E por um momento apenas
Dizer que eu a amo
Daquele jeito
Meio sem jeito
Como é o meu jeito
Mas olhando dentro do seu olhar
Querendo saber se ele ainda
Me permite te amar.


Renato Baptista

Direitos Reservados

Nenhum comentário: