03 fevereiro 2009

Haicais - José Alberto Lopes



Haikai, Haiku ou Haicai é um forma poética de origem japonesa, que valoriza a concisão e a objetividade.Os poemas consistem em três linhas, contendo na primeira e na última cinco letras japonesas, e sete letras na segunda linha.
O principal haicaísta foi Matsuô Bashô (1644-1694), que se dedicou a fazer desse tipo de poesia uma prática espiritual.

Haikai no Brasil
O primeiro autor a popularizar o haikai no Brasil foi Guilherme de Almeida. Ele adotou uma estrutura métrica rígida, rimas e título. O primeiro verso rima com o terceiro e o segundo verso possui uma rima interna (a 2ª sílaba rima com a 7ª sílaba).

Uma outra corrente do haikai brasileiro é a tradicionalista. Promovida inicialmente por imigrantes ou descendentes de imigrantes japoneses. Temos assim um poema de três versos, escrito em linguagem simples, sem rima, que somam dezessete sílabas poéticas (cinco sílabas no primeiro verso, sete no segundo e cinco no terceiro). Além disso, o haikai tradicional deve conter sempre uma referência à estação do ano, expressa por uma palavra (o chamado kigo = palavra de estação).

Uma terceira forma de praticar o haikai no Brasil é a que não julga necessária a métrica nem o uso sistemático de uma referência à estação do ano em que o poema foi composto
Fonte: Wikipédia

Pois bem, José Alberto Lopes é um poeta amigo. Um verdadeiro mestre na arte dos Haicais. Seus versos são reluzentes e nos levam à uma sensação fantástica, pois seus haicais nos levam a entender o que é interpretação e sentimento de uma forma simples e objetiva.
É como se fosse fácil escrever assim, mas só quem já tentou sabe o quanto é preciso ter talento.
Obrigado por esse presente meu amigo... e saiba que a casa aqui é sua também.

Haicais.

Com cara de outono
O verão vai indo embora
Sorrateiramente.


A estátua do herói
Nada pode com sua espada-
Invasão dos pombos.


Vidraça embaçada-
O menino limpa o céu
E surgem estrelas.


Lençol no varal-
As mãos do vento são mestres
Fazendo origami.


Rajadas de outono-
Voam grous e borboletas.
Festa do origami


José Alberto Lopes

4 comentários:

daufen bach. disse...

Olá meu bróder...

Vim te visitar, dar um abraço forte e dizer que nao esqueci de ti não!
Aqui lendo o Albertão! Rapaz! o "homi" tá que tá! Que coisa linda...

Abraço forte procês dois

daufen bach.

soraia disse...

Oi.. comentei de todos os jeitos..rss mas vm agradecer pela visita no recanto..por que sua opinião é pra mim importante tambem..Texto sobre haikais... muito bom.. tanto ele como as poesias aqui mencionadas...
se tiver oportunidade.. tenho blog
www.ss-santiago.zip.net
www.sitedepoesias.com.br/poetas/ciganita
www.recantodasletras.com.br/autores/ciganita

Lara disse...

Parabéns e obrigada pela aula. Agora entendi o que são os falados haicais. Uma arte mesmo escrevê-los.
José Alberto, sensacionais os seu haicais. Nos fazem viajar mesmo.
Beijokas da Lara.

Retalhos de Amor disse...

Oi, Alberto... Vim te ler aqui, meu Amigo Querido!!!
E não me canso de dizer:
Fantástica é tua Poesia!!!
E quão lindos haicais nos
trouxeste...
Gracias, Amigo meu!!!
Beijo grande no coração docêis
dois, viu!!!
Iza