17 março 2009

Onde quer que você vá...



Onde quer que você vá...

Eu bem sei porque me enxergo
Quem fala sem que você queira ouvir
E as palavras ficam como som no espaço
Soltas e sem noção alguma
Caminhando nas estrelas sem deixar marcas
Sem deixar escrita a história que teve um começo
E promete sutil, não ter fim
Ela apenas existe na incalculada imensidão
Como uma luz néon que vive e sobrevive
Marcada pela essência animale
Num mar de lágrimas exóticas
Perfumadas, amadeiradas e gentis.

Mas o vento de tempestade
Que abre o vendaval
Trás os sonhos que voavam por voar
E eu não sei mais se deixo você ir
Porque meu pensamento vai
Onde quer que você vá
Seguindo seus passos com a alma aberta
E com minha benção nas mãos
E quando o frio acabar
E o verão colorido tudo invadir
Surgirá a sua beleza que as sombras tanto escondem
Por detrás daquela janela, hoje, sem mosaico.

E você vai, vai
E deixa pelo caminho
Uma alegre lembrança tatuada
Como flor colorida, ou fogueira dolorida.

Espero um beijo renascido, escapulido
E o coração apertado sorrindo alegre
Alegre por ver renascer
Os dias que se fizeram noites.

Renato Baptista

Direitos Reservados

9 comentários:

Luiza De Marillac disse...

Querido amigo e poeta Renato, seu poema imprime versos talentosos, de amor e de vida, que só os grandes corações, como o se, sentem... Amigo, sua forma de escrever está cada vez mais literária e com uma verve poética, sem dimensões... Meus parabésm, beijos* da Luiza

Luiza disse...

Amigo - desculpe os erros de digitação, meu pulso está muito dolorido, hoje... seu - parabéns. Obrigada por mais este presente.... Luiza, beijos*

Renato Baptista disse...

Eu que agradeço Luiza o carinho do comentário minha amiga. Nem precisaria correção...escapa mesmo... comigo acontece sempre e quando percebo...já foi...rsrs
Beijo*

Lua de Cristal disse...

Onde que que você vá. Que inspiração poeta. Fico aqui imaginando, mas deixa isso pra lá.
Apenas digo que seu poema é explêndido, do tamanho certo, e tomara que tenha chegado ao seu destino, se é que há destino.
Um beijo com todo meu respeito e aproveito para pedir desculpas por aquele outro dia.
Não está certo eu bagunçar seu espaço e começar uma discussão sem motivos.
Entendo seu direito de se manter reservado e não discuto mais.
Só peço que não me queira mal, porque gostei realmente do que você escreve. Apenas isso.
Sei que você vai ler meu comentário rapidinho, acabei de ler sua resposta aqui mesmo.
Lua de Cristal

daufen bach. disse...

Meu Bróder!

Desde qdo te conheci e passei a acompanhar teus textos, tuas poesias, tua forma veemente de defender valores e princípios, passei a admirá-lo. Teu estilo, tua temática...essa verve poética em cantar o amor, sempre foram, pra mim que te acompanho sempre, tua marca registrada. Um tempo atrás brinquei dizendo que não conhecia poeta tão apaixonado na net e...de fato, se há, apenas equipara-se!
Vim aplaudir não só este poema, mas toda a tua poesia.

UM grande abraço desse teu bróder. Ausente sei, mas não que esquece ou deixa de admirá-lo.

Te desejo sempre...poesia!

daufen bach.

Renato Baptista disse...

Daufen, meu bróder e poeta máximo, estimo muito você e sua obra magnífica... Lua de Cristal...Obrigado pelas palavras nos comentários. Enaltecem o espírito e trazem luz à este recanto que prezo tanto.
Fiquem com Deus
Renato Baptista

Retalhos de Amor disse...

"E quando o frio acabar
E o verão colorido tudo invadir"

Sol haverá nas manhãs vindouras
e tua Poesia nos canta esse novo
arrebol!!!
Minha admiração sempre, Padrinho...
Pela Magnitude dos versos teus!!!
Beijos no coração, viu!!!
Iza

Anônimo disse...

Poesia que imprime como um carimbo, e sela definitivamente, o que seja o amor-paixão, que sobrevive eternamente!

Teu Blog, um show à parte, somente poemas escolhidos a dedo, premiando os que contigo comungam em letras, por poderem figurar ao teu lado.

Abraço do Miguel-

Renato Baptista disse...

Iza, Afilhada e Miguel, "O Poeta"... Feliz aqui com seus comentários sobre o poema que nem sei como escrevi.
Obrigado por tudo e pelo apoio constante...Vocês são demais mesmo.

Abraços* e Beijos*