07 março 2009

Poemas Não Falam...



Poemas Não Falam...

Brilho nos olhos
Que brilham de paixão
Coração explode
Em intensa entrega
Esmeraldas brincam
Rolam, misturam-se
Colorem as pérolas
Lançadas pelo seu olhar
Forma-se um tesouro
A cada toque sutil
A cada beijo macio
A cada gosto sublime
Que você me passa
E o amor se fez mais bonito
Lindo que só ele
Nessa doidera
Chamada desejo
Rolamos cama abaixo
Por sobre os lençois
Agarrados, grudados
Para não nos perdermos
Quedas d’água, cachoeiras
Vento que balança a cortina
Ou são espíritos...
Na nossa cabana
O ar quente perfumado
Intenso e úmido
Sensações riscam nosso céu
Com carinhos-segredos
O mundo se vira
De ponta-cabeça
Revira e volta
De pernas para o ar
Peles que se tocam
Arriscam magias no escuro
E o nosso mundo se forma
Se transforma.

Ainda bem que poemas não falam...


Renato Baptista

Direitos Reservados

2 comentários:

Retalhos de Amor disse...

Falam sim!!! Neste Tudo que disseste...
À minh'alma, na emoção dos teus versos!!!
Maravilhada, Padrinho!!!
Beijos pra ti, Amigo meu...
No coração!!!
Iza

Luiza De Marillac disse...

"Ainda que os poemas não falem"... Linda expressão, complementada em poema, magnífico, um espetáculo que os olhos admiram e ficam presos por horas a fio... Parabéns meu querido amigo, Renato! Beijo* da Luiza