21 abril 2009

Desculpa


Desculpa

Corro
Até o centro
Do universo
Ponho um beijo
Na minha mão

Colo nele
O seu endereço
E assopro forte
Com todas as minhas
Forças

E que ele voe até
Você
Certeiro e molhado
E que ele sirva
De afago

E que ele leve
Junto
O meu coração
E o meu pedido de
Perdão

Pela falta
Que eu lhe faço
Nessa vida
Nesse tempo
E nesse espaço.

Renato Baptista

Direitos Reservados

3 comentários:

Veronica de Nazareth-Noic@ disse...

Irmão-Camarada...

que seja qual for o endereço, tenha chegado e sido recebido com a mesma intensa emoção que escreveste esses lindos versos! Amei, amigo, mesmo.
Saudadeeeee...estou aqui, respirando poesia no teu belo blog. Já votei nele, relendo outras mais antigas tuas e assinando esta nova postagem.
Carinho e Beijo de Luz.
Veronica de Nazareth-Noic@

Retalhos de Amor disse...

Espetáculo!!!
No qual posso estar e
Sentir... A amplidão,
Padrinho!!!

Obrigada pela partilha,
Amigo meu!!!

Beijos no coração!!!
Iza

Lara e O Poeta Louco disse...

É algo mais ou menos desse jeito meu amigo, se não te desculparem depois desse pedido, não haverá mais razão no mundo. Pode fechar tudo e irmos embora, todos.
Coisa mais linda de poesia. Não sei como você pode.
Deixo um beijo e mais uma vez meus parabéns pelo que você nos passa com suas poesias.
Lara.