08 abril 2009

Transparências da Alma



Transparências da Alma

Névoa no jardim
Branca sensação
Arbustos negociam sombras
Que feixes de luz compõem
A grama úmida denuncia
Frio intenso, gelado
Como a composição da alma
Folhas no chão adormecem
Condenadas de tão feridas
Um quadro, talvez
Um sonho, quem sabe
Espectro da solidão...

Renato Baptista

Direitos Reservados

3 comentários:

MIGUEL EDUARDO GONÇALVES disse...

RENATO, NÃO TINHA REPARADO NO TRABALHO QUE FIZESTE COM AS IMAGENS! PROFISSA, BRÓDER, SAI DAQUI E A ALMA VOA, PARA RENASCER ADIANTE... PARABÉNS, FICOU LINDÉRRIMO, MESMO!!!
MIGUEL EDUARDO GONÇALVES-

Retalhos de Amor disse...

Quão escassos meus adjetivos
para espelharem tua Poesia...
Sublime esta, viu!!!

Beijo no coração, Padrinho!!!
Iza
(Linkei teu blog lá no meu, dê
espiadinha quando puder, meu
Amigo!!!)

Renato Baptista disse...

Miguel...então notou, né?...rs....continuação com renascimento.......é por aí...obrigado de novo...

Iza...de novo meu agradecimento por sua sempre presença.....Obrigado pelo Link também....o seu banner já está aqui também.
Beijo*