19 maio 2009

Introspecção


Introspecção

Mergulho profundo
No oceano da vida
Meu mar é meu senhor
E o silêncio o meu conselheiro
O abissal é minha introspecção
E os pensamentos fluem
Elétricos e enfáticos
O negro se transforma
Em colorido fantástico
O horizonte se abre infinito
Sem margens
E a luz do sol risca
O espelho d’água
Anunciando vida nova
O frio úmido se aquece
Desafiando as intempéries
E eliminando
Os maus fluídos
Arrasando o negativismo
Atirado por outrem
Com mira duvidosa
Toda a luz divina
Se aproxima e invade
O meu mundo
Iluminando
Os meus sonhos prediletos
Derramando ouro
Sobre o cobre
Fundindo as esperanças
E acabando com os incrédulos
E assim, as almas retornam
Ao seu lugar
E repousam serenas
Continuando a aprender
As vertigens agora têm
Seu prumo
E as indiferenças sórdidas
E mal acabadas são extintas
Agora sim a poesia é plena
E o meu mundo se torna
De verdade... Real
Desafiador e interessante...


Renato Baptista

Direitos Reservados

3 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

O mar, sempre inspirando os grandes poetas.
Um abraço

O Poeta Louco disse...

Então meu amigo. Mais uma poesia com a sua expressão de qualidade absoluta.
Blog com cara nova, tudo muito perfeito. Fazia tempo que eu não vinha aqui.
Um abraço desse Poeta Louco.

Tathiane Galdino disse...

Renato:

Todos nós vivemos momentos assim de pura introspecção.Mas quando me sinto assim...Arrumo logo um maneira de sair desse mundo...Porque preciso me sentir feliz o tempo inteiro, adoro conversar, ver o mundo, as pessoas. Mas é claro que ´`a vezes ficar sozinha também é muito bom, quando a vida exige de nós uma reflexão dos momentos que foram vividos e do ainda está por se viver!Gosto muita da forma como vc escreve: leve e intimista...quando puder visite o meu blog de poesias:WWW.festadepoemas.blogspot.com

Um grande beijo!

TATHIANE GALDINO