26 outubro 2009

Pulsando


Pulsando

E falando de paixão
Daquela que grita
Dentro da gente
Que nos faz borbulhar
De jeito indecente
Paixão é dor
Qua alucina
Dor intermitente
Que não passa
Que pulsa
Que atordoa
Paixão que vem
Nem sei de onde
E fica e não passa

O pássaro pula do ninho
E nem sabe voar
Aprende...

Renato Baptista

3 comentários:

Retalhos de Amor disse...

Padrinho... Tua Poesia além
Me fez maior emoção, calando
tanto e tão profundamente que
fiquei aqui parada, apenas
sentindo tuas palavras...
Parecidas comigo, meu Amigo!!!

Semana abençoada pra ti, Padrinho...
Paz e bem!!!
Iza

Graça disse...

Muito lindo esse poema, Renato, gostei muito mesmo!
Falar de paixão é coisa que me toca profundamente...
Um abraço.

Graça disse...

Muito lindo esse poema, Renato, gostei muito mesmo!
Falar de paixão é coisa que me toca profundamente...
Um abraço.