16 novembro 2009

Através do Tempo


Através do Tempo

Viajei no espaço
Velocidade espantosa
Encontrei uma dobra do tempo
E mergulhei nela profundo
Reverti o relógio
E entrei noutra dimensão
Encontrei-me no passado
Noutra vida
Um outro mundo
Andei pelos caminhos
Desbravei trilhas
Turbilhão de lembranças
E eu conhecia o meu destino
Como se nunca o tivesse esquecido
Corri, tropecei, arrisquei
E achei você
Você que morava ali comigo
Naquela casa bonita
De janelas azuis
Flores à porta
Demarcando a entrada
E através de uma das janelas
Eu pude ver
Eu e você
Abraçados, faces coladas
Dançávamos a música perfeita
Felizes... Inocentemente alegres
Nossos olhos fechados
Sorrisos estampados nos rostos
Eu e você
Numa comunhão que eu sabia
Atravessou existências
Naquele momento
Sem poder entrar
Percebi que eu quase
Me percebi ali
Voei para longe
Saí rápido e rasteiro
Do alcance
Dos meus próprios olhos
Fui de encontro ao nosso futuro
Com a confirmação
Do que eu já sabia
Com a alegria da prova
De que nosso amor é eterno
Viajei de novo pelo espaço
Desafiando o tempo
Sem fixar na memória
Os detalhes do caminho da volta
Cheguei ao nosso tempo...
E encontrei você
Que me esperava para o jantar
Beijei seu sorriso maroto
E percebi o seu olhar de menina
Algo estranho flutuava no ar
Você me chamou
Me abraçou e andou comigo
Até o canto da sala
Ligou uma música
Aquela música...
A música perfeita
Vi seus olhos se fecharem
Vi ainda um sorriso
No canto da sua boca
Você havia me tirado
Para dançar
Lentamente...
Apertei seu corpo contra o meu
E rodei com você
No compasso da música
Naquele instante
Pela janela aberta
Lá fora no jardim florido
Eu vi um vulto
Alguém ali nos olhava
E num repente
Desapareceu por completo
Só pude ver o seu rastro de luz
Que cortava o céu
Como uma estrela ascendente
Ali, eu sabia
Começava uma outra viagem
Mais uma vez se perpetuava
O nosso futuro...

Renato Baptista
Direitos Reservados

10 comentários:

Aíla disse...

Renato
Todos temos um amor assim, que atravessa o tempo e as vidas... sabemos que os encontros são, na verdade, reencontros. Você fala de amor em seus versos com tanta sutileza, mas, ao mesmo tempo, com tanta profundidade, que o leitor parace viver as suas palavras. Vou postar no meu blog um poema meu que também fala de um amor de outras vidas... quando puder, passe lá e leia!

Beijo, Aíla

Graça Tristão disse...

REALMENTE AMIGO RENATO...ESTOU RINDO AQUI(NEM IMAGINA QUANTO)...HEHEH...ME DESCULPE É QUE VOCÊ TINHA DEIXADO UM COMENTARIO NO BLOG "ARTE e MIMOS"...E QUANDO FUI RESPOSNDER REALMENTE "ENGOLI AS PALAVRAS"...
O QUE QUERIA DIZER É QUE ME SENTIA ACARINHADA POR VOCÊ NA CASA DA POESIA...SABE QUE FOI MUITO BOM ESTAVA PRECISANDO DAR UMAS BOAS RISADAS...MEU POODLE ESTÁ AQUI ESPANTADO!
O QUE UMA SILABA PODE FAZER AMIGO???
AMIGO APAGUE O 1ºRECADO...
PAZ E LUZ NO SEU CORAÇÃO...
ABRAÇO
GRAÇA

Beatriz Prestes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renato Baptista disse...

Aíla...

Obrigado pela análise. Procuro dentro das minhas limitações poéticas mostrar o que é realmente a essência dos sentimentos.
Valeu minha amiga.
Renato*

Renato Baptista disse...

Graça...Obrigado pelo novo comentário... realmente eu não tinha entendido, faltou uma sílaba que mudou tudo mesmo.
Valeu pela visita e comentário.
Abraços*

Renato Baptista disse...

Beatriz...
Você abraçou o poema e o definiu perfeitamente. O mundo de sonhos e o que fica na alma além das vidas é o que diz o poema realmente. Uma incessante busca pela compreensão dos sentidos.
Fico feliz com seu comentário absolutamente pertinente.
Obrigado por estar aqui.
Beijo*

Marcia disse...

Olá Renato,
No seu poema você fez uma belíssima viagem para uma outra vida; Uma outra dimensao, onde encontra um amor, que já esteve com ele, descreve momentos vividos desse grande amor.
Os grandes momentos ficam sempre impregnados em nossa alma e ninguém melhor que os poetas para bem descrevê-los. Bem, resumindo é como a nossa amiga Aíla nos diz: os encontros sao na realidade reencontros. Muito bonito!
Um grande abraco e votos de muita imspiracao!
Márcia

Renato Baptista disse...

Marcia...

Grato pelo comentário tão bem elaborado. Estive no seu blog que fala sobre espiritismo e achei tudo muito especial. Voltarei lá. Também mantenho um blog que conta um pouco dos meus estudos sobre espiritismo.
Muito obrigado e esteja com Deus.

Renato*

Mariana disse...

Renato, que lindo.
Que poético.
Adorei passar aqui e ler-te novamente, sempre é gratificante.
Bom fim de semana.
Um abraço.

Renato Baptista disse...

Mariana...
Grato pela visita edificante e por suas palavras.
Abraços*