03 dezembro 2010

Pedacinho de Sonho/Vida - Dueto com Beatriz Prestes


Poema inspira poema em um doce movimento
Versos adornam a alma e a música prevalece
E assim se faz poesia plena, imortal, serena...

PEDACINHO DE SONHO

Encontro de almas, reencontros...
Brindemos a felicidade
Que acreditamos tanto que nos espera
Dos amores ditos verdadeiros
Fazer de conta, que a qualquer momento
Tudo estará ali, repleto de frescor
Como se não houvesse distância ou tempo
Café com leite quente, abraço conhecido
Sorriso desavisado contando sem reservas
O que há em mim de amor, tudo o que acreditamos
Peito aberto, carregado de palavras sem medo
O que for precioso, bem cuidado e preservado
Acreditar que tudo pode ser partilhado
Recados dos olhos, beleza da confissão
Imensidão sem preço da confiança
Flor perfumada que se abre sem cicatriz
Presença leal que conforta o coração.

Beatriz Prestes


PEDACINHO DE VIDA

Suavidade que brinda
Enaltece o momento
Corpo aberto
Alma entregue
União sem pudores
Partilha doce
E no ar um perfume
Cheiro particular
Do amor que alucina
Olhos nos olhos
Boca na boca
Palavras de amor
Ao vento
Predicado delicioso
De um acordar sem tempo
Pedacinho de vida
Pedaços de paixão no ar
Música que invade a alma
Amor inteiro em movimento.

Renato Baptista

25 novembro 2010

Viajantes do Tempo


Viajantes do Tempo

Trespasso seu ombro
Com minha flecha tépida
Pura magia indolor
Porque quero saber
Do que você é feita
Se só de paixão perfeita
Ou do mais puro amor.

Coisa de cupido isso, talvez...

E você me puxa de repente
E me abraça com as suas pernas
Apertando-me contra o seu céu
Agora, cheio de estrelas brilhantes
Traduzindo o que era muito desejo
Em volúpia certeira e incontida.

E sinto a chuva de cristais aguçados
Que saboreio... cada gota, cada pedaço
E o seu céu se abre como um templo
Como um dia o mar se abriu
E caminhei suave, indo e vindo
Sem saber direito o rumo, quem sabe¿
Mas cumprindo o destino do amor
Escrito, tatuado nas nossas veias.

E assim eu fiquei, ficamos
Como viajantes do tempo sem fim
Sem horizontes por momentos
Apenas sentindo cada segundo
Colecionando sensações divinas.

E o que restou fomos nós dois
Eu e você, os viajantes do tempo
Passageiros do amor eterno
Jogados num canto, abraçados
Molhados de suor e ao sabor do vento
... sem cicatrizes.

Renato Baptista

24 novembro 2010

14 novembro 2010

11 novembro 2010

07 novembro 2010

26 outubro 2010

Poeminis "Estrelas do Cinema" - Série Especial - FINAL

A Mostra "Poeminis Estrelas do Cinema" termina aqui. Espero ter agradado aos leitores com mais esse empenho, unindo poesia e cinema e mostrando que as artes caminham juntas, sempre, tentando deixar registrado o que vai nos nossos corações.
Obrigado aos que acompanharam e aos que estão visitando estas obras pela primeira vez.
Voltem sempre.

Renato Baptista


Meg tornou-se mais uma “Namoradinha da América” pelo seu jeito doce e delicado. Fez muito sucesso em vários filmes, dentre eles, “Cidade dos Anjos de 1998”.

Meg tornou-se mais uma “Namoradinha da América” pelo seu jeito doce e delicado. Fez muito sucesso em vários filmes, dentre eles, “Cidade dos Anjos de 1998”.

“Prenda-me se for Capaz” de 2002 é um dos filmes que a estrela da série de TV, “Alias”, participou.

Peta estrelou a série de TV La Femme Nikita, onde assumiu o papel principal e muitos outros sucessos do cinema como “A Liga Extraordinária” onde contracenou com Sean Connery.

“Uma Linda Mulher” é um dos sucessos em que a atriz trabalhou, sendo inclusive, indicada para o Oscar. Em 2001, comErin Brockovich”, foi premiada com o Oscar de melhor atriz e participou de filmes como “Onze Homens e Um Segredo”, “Um Lugar Chamado Nothing Hill” e “Dormindo com o Inimigo”.

Atriz linda, participou de grandes sucessos do cinema como “Alta Fidelidade” e “Zorro”.

O Espelho tem duas faces – 1996 - Foi indicada para o Oscar de melhor atriz coadjuvante por este trabalho e ainda recebeu o Globo de Ouro. Em 2009 recebeu o Oscar de Honra por sua longevidade como atriz.

Salma estrelou Bandidas além de outros filmes memoráveis, dentre os quais, destaque especial para “Fryda”.

Angelina Jolie, dona de beleza estonteante estrelou “Corações Apaixonados”, “Tomb Raider, como Lara Croft”, “Sr. & Sra. Smith” com o atual marido, Brad Pitt e inúmeros outros filmes de sucesso.

“Os donos da noite”.e “Por Um Triz” - Enquanto jovem, Mendes nunca se viu como atriz e por isso seguiu outros interesses. Estudou em duas Universidades, cursou marketing, mas desistiu de tudo e quis iniciar uma carreira como atriz. É considerada um símbolo sexual atual.


Dona de beleza selvagem e sensualidade incontestável, estrelou “Instinto Selvagem”, um dos seus filmes de maior sucesso.


Renato Baptista











22 outubro 2010

Um feixe de luz que escapa por entre a fresta da janela quebrada.



Como as águas do rio que caminham sem pensar, lambendo o leito doce que permite essa entrega suave, aquele relâmpago fluorescente sacode o espaço, escondedor de segredos, fazendo do horizonte um cenário de desenvoltura ímpar.

Luz que me invade
E que vem do céu
Não sei
Apenas vem
E me toca
Me provoca
Me queima
Me sacode
Me envolve
E me conta
O perigoso segredo da vida e morte que o meu Deus tanto guarda...

Pedras no caminho, buracos profundos, conchas que cantam, pérolas que escapam e rolam, raios, dinamite, furacão, tormenta, tiro de guerra na terra, no mar, no ar...

Meu amor me permite
Meu amor me guarda
Meu amor é meu amor
Acima de tudo
Simplesmente indecente nas horas propícias
Doce e quente na calmaria
Envolvente enquanto me resguardo
E que me vem, e me desajusta
Me come como uma santa com fome
E daquele jeito gostoso me consome!

E volto ao meu leito para me refazer da paixão que não sai, não vai, não me deixa porque não quero, não posso, não permito... e assim me deito, dou gargalhadas, ligo um cigarro e respiro fundo como que fazendo a cura do mal aceso e vejo a noite, a madrugada, a manhã, a tarde e os monstros que se foram. Vejo os espíritos que dançam à minha volta e me contam que me protegem, me guiam e me sutentam... “Bawakawa, possé possé”.
E assim não durmo, não pestanejo, enfrento o clima, o frio, as dores que me atormentam o corpo e me sufocam e me levam ao pânico terrível que é contornado e curado quando vejo mais um feixe de luz que escapa por entre a fresta da minha janela quebrada.
Foi o relâmpago fluorescente que iluminou o tempo, o céu, o espaço e me fez lembrar das águas doces que caminham pelo leito doce do rio doce que adoçaram o meu sentido de viver... como você!

Renato Baptista

03 outubro 2010

28 setembro 2010

Poeminis "Estrelas do Cinema" - Série Especial FASE 02

A sequência “POEMINIS ESTRELAS”, continua contando nesta Fase 02, um pouco da história do cinema através de homenagens a grandes atrizes.

Renato Baptista


“Escola do Amor” foi um dos seus melhores filmes – a atriz tornou-se símbolo sexual e marcou época. Deixou o cinema cedo e disse: - Paro para sair com elegância do mundo do cinema.

Estrelou “Os Pássaros” – 1963 – Uma estrela que foi escolhida por Alfred Hitchcock, o Rei do suspense..

“Amar é Sofrer” – 1953. Grace deixou o cinema precocemente e se tornou a Princesa de Mônaco.

“Quanto Mais Quente, Melhor” estrelado por um mito do cinema, um símbolo sexual que teve um final de vida trágico.

“Duas Mulheres” – 1961 – Venceu o Oscar em 1961. Uma das mais belas atrizes estrangeiras (não americana).

A atriz fez história no cinema com sua beleza e capacidade de atuação. Um dos seus filmes, “Era Uma Vez no Oeste”, marcou época dentro do gênero.

“As neves do Kilimanjaro” – 1952 - Para o cineasta Cecil B. DeMille, Ava era "A mulher mais linda do mundo". Nos Estúdios ela era definida como possuidora de um olhar de gata. Por isso o poeta Jean Cocteau definiu-a como o "mais belo animal do mundo".

A Um Passo da Eternidade – Filme onde foi mostrado o primeiro beijo do cinema – 1953. Um marco na história de Hollywood.

O ator Gregory Peck, par romântico de Audrey no filmeA Princesa e o Plebeu (Roman Holiday, 1953), foi quem a apresentou ao ator Mel Ferrer que depois de participar de uma peça com Hepburn, pediu-a em casamento.


Em breve a terceira e última fase dessa mostra, lembrando que as informações sobre as atrizes foram coletadas na Wikipédia.


Renato Baptista


23 setembro 2010

Entrega

Entrega

Mandei-te um sorriso
Um beijo, um gole de vinho
Foi em meio a meus versos
Naquela solitária entrelinha

Mandei-te um lindo segredo
Um abraço, flor sem espinho
Foi junto o meu coração
Meu amor e meu acarinho

Mandei-te um anel
De pedra água- marinha
Sussurrei minha paixão
No teu ouvido, bem baixinho

Mandei-te minha vida
Meus sonhos, meu ninho
Espero tua entrega, desejo
Teu seio em blusa de linho.

Renato Baptista

17 setembro 2010

Poeminis "Estrelas do Cinema" - Série Especial FASE 01

A sequência “POEMINIS ESTRELAS” conta um pouco da história do cinema através de homenagens a grandes atrizes.
A beleza das estrelas do cinema e suas obras inspiram os Poeminis que sempre expressam um pensamento da atriz, um personagem que ela interpretou ou um filme em que ela atuou e tenha sido um marco do cinema.

O filme Wings (Asas) de 1927 foi o primeiro a ganhar o Oscar de melhor filme.


The Racket (A Raquete) , gênero Policial – 1929 – tinha um roteiro que contava a história da corrupção policial.

2ª estrela a ganhar Oscar de Melhor Atriz, 1929, com o filme Coquette – Ficou conhecida como a “Namoradinha da América”.

Um dos filmes de maior sucesso da atriz é The Bishops Wife (Um anjo caiu do céu) – 1947

The Best Years of Our Lives(Os melhores anos das nossas vidas) – 1946 – A atriz lutou contra o nazismo ferrenhamente, a ponto de estar na lista negra de Hitler.


1. Além de Romance, um de seus maiores sucessos, estrelou vários filmes com Fred Astaire.

Em Gone With the Wind (E o Vento Levou) – Interpretou a doce Melanie – 1939. Épico considerado um dos melhores filmes de todos os tempos.

Dentre muitos filmes de sucesso, destaca-se “A Vida por um Fio” - 1948

A atriz interpretou, Joana D’Arc – 1948 , e Casablanca – 1942, um marco do cinema, dentre muitos filmes de sucesso.


14 setembro 2010

Fotografia do Amor que Sinto



Fotografia do Amor que Sinto

Escorre a paixão por entre os meus dedos que não consigo controlar
Como a saliva doce que trocamos durante esses seus beijos que me beijam
E que enfeitam a minha face enrubescida e entregue ao amor que não apenas sinto
Mas vivo... a cada segundo, a cada piscar de olhos a cada amanhecer dessa vida minha.

Caminho
E respiro
E sinto
E estendo
As mãos
Suadas
Lambuzadas
De paixão
Colorida
... azul
... vermelha
... amarela
Nem sei mais.

Cortina se abre
E desveste a janela
Aquela em que me debruço
Às vezes, para ver o mundo
Aquele lá embaixo, à toa, cinzento

Mas na parede há o quadro colorido
Com aquela tua fotografia colorida
Revelada poesia de paixão que declamo
Versos enquadrados e sublimes e doces
Que minha alma escreveu com amor.

O maior amor do mundo
Daqueles que não se vê
E que virou paixão
Ou paixão que virou amor
Nem sei... só sei
Que escorre pelos meus dedos
Que não consigo controlar
E te procuram
E te tocam
E te afagam
E te puxam
E te querem
Inteira
Cheia de beijos
Lambuzados
Amados
Queridos

Beijos que me beijam
E enfeitam a minha face
E me enlouquecem...

Assim o fim vira o começo
O verso o reverso
E poesia se funde
Conta história
Canta o amor, a paixão
Sem suspenses
Sem alegorias
Fazendo-me feliz

Porque o meu coração bate pelo teu a cada segundo... todo dia.

Renato Baptista

07 setembro 2010

03 setembro 2010

28 agosto 2010

24 agosto 2010

21 agosto 2010

Doce Segredo


Doce Segredo

E você me olhando
Naquele princípio de noite
À meia luz
Com aquele olhar
Traiçoeiramente doce

Foi quando você me disse, eu lembro
Baixinho, sussurrando no meu ouvido

Que você era só minha!

E eu com a cabeça rodando
Molhado de suor
E com a pele arrepiada
Desmanchei o seu decote
Aquele que eu contemplava
Como quem olhava
Um pudim de leite moça
E ele me dizia: Vem!

Você, que guardava os meus sonhos
Tão delicados e apaixonados
Que tremiam toda noite
Quando escutavam
Cada passo do seu salto alto
Lindo, e que me endoidece
Como os beijos que você me deu

Não esqueço o seu olhar...
Nem o seu decote
Nem o sabor do seu doce...
Segredo.

Renato Baptista