21 agosto 2010

Doce Segredo


Doce Segredo

E você me olhando
Naquele princípio de noite
À meia luz
Com aquele olhar
Traiçoeiramente doce

Foi quando você me disse, eu lembro
Baixinho, sussurrando no meu ouvido

Que você era só minha!

E eu com a cabeça rodando
Molhado de suor
E com a pele arrepiada
Desmanchei o seu decote
Aquele que eu contemplava
Como quem olhava
Um pudim de leite moça
E ele me dizia: Vem!

Você, que guardava os meus sonhos
Tão delicados e apaixonados
Que tremiam toda noite
Quando escutavam
Cada passo do seu salto alto
Lindo, e que me endoidece
Como os beijos que você me deu

Não esqueço o seu olhar...
Nem o seu decote
Nem o sabor do seu doce...
Segredo.

Renato Baptista

6 comentários:

Sonhadora disse...

Renato
Lindo o teu poema...apaixonado.

Beijinhos
Sonhadora

Márcia Luz disse...

Que lindo!

Vi seu recadinho no meu blog e visitei o site. Quero receber o convite sim. Aliás, senti-me muito honrada.

Um grande abraço.

Clecilene Carvalho disse...

Nada como o doce segredo...mistério!

PS:Este mês comemoro um aninho do meu blog e como vc faz parte desta festa vim oferecer, de coração, o meu selinho de comemoração!

Beijos.

Beatriz Prestes disse...

O segredo da doçura, está na cumplicidade, na verdade, na essência de verdadeiramente amar!
E estes segredos, foram abraçados de forma aveludada por tua poesia!
Muiro, muito, muito linda!
Bea

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Renato! Passando para te desejar um ótimo domingo e dizer que adorei o poema. Quando o amor é intenso, é muito difícil esquecer.

Abraços,

Furtado.

rosa disse...

Como já falei anteriormente, tudo aqui é muito agradável, desfrutar da leitura te teus poemas é obter conhecimentos e sentir-se bem, é querer degustar cada vez mais das delícias aqui encontradas.
Sucesso sempre. FELIZ NATAL, FELIZ ANO NOVO.
Um abraço. Edna