26 outubro 2010

Poeminis "Estrelas do Cinema" - Série Especial - FINAL

A Mostra "Poeminis Estrelas do Cinema" termina aqui. Espero ter agradado aos leitores com mais esse empenho, unindo poesia e cinema e mostrando que as artes caminham juntas, sempre, tentando deixar registrado o que vai nos nossos corações.
Obrigado aos que acompanharam e aos que estão visitando estas obras pela primeira vez.
Voltem sempre.

Renato Baptista


Meg tornou-se mais uma “Namoradinha da América” pelo seu jeito doce e delicado. Fez muito sucesso em vários filmes, dentre eles, “Cidade dos Anjos de 1998”.

Meg tornou-se mais uma “Namoradinha da América” pelo seu jeito doce e delicado. Fez muito sucesso em vários filmes, dentre eles, “Cidade dos Anjos de 1998”.

“Prenda-me se for Capaz” de 2002 é um dos filmes que a estrela da série de TV, “Alias”, participou.

Peta estrelou a série de TV La Femme Nikita, onde assumiu o papel principal e muitos outros sucessos do cinema como “A Liga Extraordinária” onde contracenou com Sean Connery.

“Uma Linda Mulher” é um dos sucessos em que a atriz trabalhou, sendo inclusive, indicada para o Oscar. Em 2001, comErin Brockovich”, foi premiada com o Oscar de melhor atriz e participou de filmes como “Onze Homens e Um Segredo”, “Um Lugar Chamado Nothing Hill” e “Dormindo com o Inimigo”.

Atriz linda, participou de grandes sucessos do cinema como “Alta Fidelidade” e “Zorro”.

O Espelho tem duas faces – 1996 - Foi indicada para o Oscar de melhor atriz coadjuvante por este trabalho e ainda recebeu o Globo de Ouro. Em 2009 recebeu o Oscar de Honra por sua longevidade como atriz.

Salma estrelou Bandidas além de outros filmes memoráveis, dentre os quais, destaque especial para “Fryda”.

Angelina Jolie, dona de beleza estonteante estrelou “Corações Apaixonados”, “Tomb Raider, como Lara Croft”, “Sr. & Sra. Smith” com o atual marido, Brad Pitt e inúmeros outros filmes de sucesso.

“Os donos da noite”.e “Por Um Triz” - Enquanto jovem, Mendes nunca se viu como atriz e por isso seguiu outros interesses. Estudou em duas Universidades, cursou marketing, mas desistiu de tudo e quis iniciar uma carreira como atriz. É considerada um símbolo sexual atual.


Dona de beleza selvagem e sensualidade incontestável, estrelou “Instinto Selvagem”, um dos seus filmes de maior sucesso.


Renato Baptista











22 outubro 2010

Um feixe de luz que escapa por entre a fresta da janela quebrada.



Como as águas do rio que caminham sem pensar, lambendo o leito doce que permite essa entrega suave, aquele relâmpago fluorescente sacode o espaço, escondedor de segredos, fazendo do horizonte um cenário de desenvoltura ímpar.

Luz que me invade
E que vem do céu
Não sei
Apenas vem
E me toca
Me provoca
Me queima
Me sacode
Me envolve
E me conta
O perigoso segredo da vida e morte que o meu Deus tanto guarda...

Pedras no caminho, buracos profundos, conchas que cantam, pérolas que escapam e rolam, raios, dinamite, furacão, tormenta, tiro de guerra na terra, no mar, no ar...

Meu amor me permite
Meu amor me guarda
Meu amor é meu amor
Acima de tudo
Simplesmente indecente nas horas propícias
Doce e quente na calmaria
Envolvente enquanto me resguardo
E que me vem, e me desajusta
Me come como uma santa com fome
E daquele jeito gostoso me consome!

E volto ao meu leito para me refazer da paixão que não sai, não vai, não me deixa porque não quero, não posso, não permito... e assim me deito, dou gargalhadas, ligo um cigarro e respiro fundo como que fazendo a cura do mal aceso e vejo a noite, a madrugada, a manhã, a tarde e os monstros que se foram. Vejo os espíritos que dançam à minha volta e me contam que me protegem, me guiam e me sutentam... “Bawakawa, possé possé”.
E assim não durmo, não pestanejo, enfrento o clima, o frio, as dores que me atormentam o corpo e me sufocam e me levam ao pânico terrível que é contornado e curado quando vejo mais um feixe de luz que escapa por entre a fresta da minha janela quebrada.
Foi o relâmpago fluorescente que iluminou o tempo, o céu, o espaço e me fez lembrar das águas doces que caminham pelo leito doce do rio doce que adoçaram o meu sentido de viver... como você!

Renato Baptista

03 outubro 2010