02 abril 2011

Beijo no Escuro

No escuro
Do céu da boca
Procuro
Capturo tua língua
Que se esgueira
Se esconde
Se faz de difícil
E os dentes riem
Respirando hálito fresco
Sorvendo saliva doce
Com gosto de amor
E as linguas se encontram
Se lambem, se comem
Se entendem, conversam
No escuro mais do que sublime
Do céu da boca.

E por fim você flutua... doce encontro perpétuo!

Renato Baptista

2 comentários:

AMÁLIA LOPES POEMAS disse...

saliva doce com gosto de amor...que palavras lindas saindo mesmo dum beijo dessa boca de amor...
beijo doce amigo poeta
amália LOPES

Karina Aldrighis disse...

Que encontro doce!