31 maio 2011

A Fêmea - Nikita

Aquela mulher imbatível
Absolutamente fêmea
Na sua mais pura essência
Amando o amor impossível
E sofrendo a angústia
Do desespero
De ter nascido duas vezes
A sensibilidade impõe o perdão
Mas a ordem
É de ataque cruel
Insensato, direto e mortal
E ela executa, mata, elimina
Mas seu coração denuncia
Conflito, transtorno, desassossego
Seus olhos da cor de uma lâmina
Mostram sua história
Contam seu segredo proibido
Mas ela continua
Vivendo e vagando pela vida
Sofrendo e vibrando
Amando do seu jeito
Amando do jeito permitido
Amando do seu jeito sofrido.

Renato Baptista

A Porta Azul


A janela aberta
Perfume de insônia no ar

Meio copo d’água
O pijama ainda dobrado
Lençóis esticados
A cama vazia
Brindando a manhã

Sem sol
________________sem bom dia
E insistentemente ainda acordada

a noite se foi
e com ela a madrugada fria

Um cheiro de café requentado
Sai da cozinha
Temperando o ar
Perfumando o dia

Escuto a campainha
Caminho devagar
Quase sem vontade ainda
Chinelos trocados
Cheios de sono
Por me fazerem companhia
Olhos vermelhos
Barba crescida
Camiseta molhada
Olhar embargado

Abro a porta azul
Que solta gemidos
Range um pouco a dobradiça

Levanto o olhar esquecido
______________E vejo
... era um dos meus sonhos
Chegara!

Abandonou o sono de amor
Que sem você me abraçando apertado
Mais uma vez não veio.


Beijo meu sonho com todo o meu amor
Faço dele meu alimento, minha razão de vida
E o espero, acordado, e que abrace a minha alma
E que desarrume a minha cama, a liberte.

Fico ao lado então daquela porta
Porta azul, que solta gemidos... como você.

Renato Baptista

30 maio 2011

Assassinato na USP e Crimes na UNICAMP acabam em PIZZA!!!

E ficou tudo por isso mesmo... não se fala mais na segurança da USP, nem da UNICAMP e abafaram tudo como sempre.
Os alunos continuam expostos à criminalidade e sendo alvo de bandidos que os roubam, sequestram e até estupram... sem contar, claro, com possíveis assassinatos como o que ocorreu na USP que ainda podem acontecer novamente.
A imprensa se coloca mais uma vez na posição de sensacionalista de momento e ninguém , mas ninguém mesmo liga a mínima para o que pode acontecer ainda.
É lamentável que no Brasil seja assim sempre...
Vai ser preciso acontecer outra catástrofe para que tudo volte à tona.

Dá-lhe PIZZA!!!

Renato Baptista

21 maio 2011

Marcha da Maconha???

Foi proibida a Marcha da Maconha neste Sábado em São Paulo. A justiça interviu e proibiu tudo.
Engraçado que outro dia tivemos a Marcha contra a Homofobia... rs. Alguns ostentando cartazes com símbolos nazistas e defendendo uma causa da qual prefiro não falar nada, pululavam pelas ruas da cidade.
O fato é simples, a nossa sociedade defende causas inóspitas e de interesse particular de minorias desajustadas ou não que se preocupam em obter um lugar nessa sociedade à custa da força e não por méritos próprios. Por que não existe uma MARCHA a favor da melhora da educação e saúde? Por que não uma Marcha a favor de um policiamento melhor que evite crimes hediondos e corrupção de menores?
Uma Marcha que reúna pessoas que querem o bem da sociedade no geral e não gente que quer fumar maconha no meio da rua impunemente.
O caso é que maconha é droga e droga é proibida no Brasil, mas só existe tráfico porque há consumo. Se ninguém comprasse, isso acabaria... ou não? E vale lembrar também que drogas são a principal causa de mortes e desajustes sociais e da destruição de famílias e indivíduos. Promovem o crime, a prostituição e o tráfico de armas.
E tem gente que acha lindo lutar pela liberação da maconha... amanhã teremos a Marcha da cocaína, do Crack, do inferno que for, enquanto pessoas são assaltadas e mortas por aí.
Acredito que haja um retrocesso nos parâmetros do que se pode considerar certo ou errado. Ou políticos não entram nessa de apoiar casamento gay ou união gay para que possam ter mais um centro de votos garantidos?
Antes eram os negros... levantaram bandeiras de igualdade social. Políticos apoiaram e foi uma fuzarca. O que os negros têm de diferente dos brancos e dos amarelos e vermelhos? Nada!... a cor da pele, óbvio. Só!
Mas estipularam em lei o sistema de cotas para negros nas Universidades... ué, não há igualdade? Ou existem cotas para amarelos? Que eu saiba não, esses determinam suas cotas entrando nas faculdades em colocações acima dos brancos e vermelhos e negros. Ninguém precisa estipular cotas para isso ou aquilo, pois somos todos iguais e devemos ter os mesmos direitos. TODOS!
Mas voltando aos maconheiros, o mais legal agora é que inventaram uma nova droga, o Oxi. Essa é mortal e de efeito rápido... avassaladora. Será que não perceberam que vão matar todos os usuários e não terão mais para quem vender? É um tiro no pé esse negócio, uma falha do Departamento de Marketing Corporativo do Tráfico... erro no lançamento de produto por falta de análise de mercado e consumidores. O castigo do Diretor de Marketing do negócio deveria ser... usar Oxi.
Ou então isso é coisa da guerra fria. Boa, né? Colocam no mercado algo que vai acabar com os drogados de uma vez só e por consequência, com o tráfico. Muito bem pensado... e tem gente que entra nessa. Seria hilário se não fosse trágico.
Não tenho nada contra os gays porque cada um, na verdade, tem o direito de ser o que quiser e falar o que quiser, e fumar o que bem entender, desde que não fira princípios morais e não invada a liberdade de outras pessoas. Não queiram impor às famílias "convencionais" e seus filhos que presenciem atos que enalteçam o consumo de drogas e situações claras de preferências sexuais particulares, principalmente se for através da demonstração de atos promíscuos. Nada como a naturalidade e bom senso.
É cada um na sua... ou teremos que promover Marchas de Heterossexuais e assim por diante?
Deve estar tudo errado ou voltamos à barbárie e não percebemos. Bem vindos ao século 12 novamente!

Renato Baptista

A UNICAMP vai acabar explodindo também... Aguardem!

AVISO!

A UNICAMP É UM BARRIL DE PÓLVORA. OS ASSALTOS, ROUBOS DIÁRIOS DE VEÍCULOS, SEQUESTROS E ATÉ ESTUPROS, DENTRO DO CAMPUS ESTÃO CORRENDO À SOLTA!

VÃO ESPERAR UM ESTUDANTE SER ASSASSINADO LÁ DENTRO PARA TOMAREM MEDIDAS COMO FIZERAM NA USP???

Ah, esqueci, me disseram que alguns sindicatos agem em conjunto com o DCE para promover badernas e greves e tal. Será que isso é verdade? E será que é por isso que são tão contra a presença da polícia lá dentro?
Acho melhor que averiguem essa situação, viu Sr. Governador do Estado e Comandantes da PM e Secretário da Segurança do Estado?... porque está escrito que haverão problemas por lá brevemente, quer dizer... mais problemas enquanto fica esse jogo de empurra com Reitoria da UNICAMP e nada é feito para a segurança dos estudantes.

Renato Baptista

USP sendo controlada e Pérola do Presidente do DCE...

E a PM vai fazendo seu trabalho na USP... verificando pontos críticos, como por exemplo buracos no muro e portas abertas que dão livre acesso a qualquer pessoa e estão distantes das portarias principais e fazendo patrulhamento de toda a área. Existe já um plano de implantação de bases internas da polícia dentro do Campus.
Pois bem, quem sabe começou a atuar e agora com autorização da Reitoria, que viu que não é brincadeira de criança o que estava acontecendo por lá. Pena que precisou morrer uma pessoa para chegarem a essa conclusão.
Enquanto isso, o Presidente do DCE da USP, um menino chamado Thiago Aguiar, com a bagagem dos seus 22 anos de experiência, ops, de idade, declarou para a imprensa que considera a entrada da PM uma medida "oportunista"... queria entender que "oportunismo" é esse, sinceramente. Será que é assim tipo... "olha véio, morreu um lá, vamos aproveitar e fazer uma base de policiamento"!?!. Não é um pensamento espetacular o dele? O rapaz é um filósofo!!!
Pior foi a sequência e a frase que ele pronunciou: - Não vai solucionar o problema de segurança no Campus. A cidade toda é policiada e não é isso que resolve a questão. É preciso resolver o problema estrutural!
Sabe Thiago, é assim... começo a crer que você tem razão. Então vamos fazer o seguinte: Uma greve! Paralização Geral e Irrestrita de tudo (menos dos assaltos seguidos de morte)... e depois pintamos a cara do amiguinho do lado (com tinta lavável, senão pode dar alergia e a mãe dele briga), imprimimos bastante folhetos para distribuição no Campus e no meio disso tudo discutimos até onde os bandidos podem ir, e depois os avisamos, pedindo para eles não brincarem mais de forma agressiva. Não é legal essa idéia? Super, não é mesmo?
Sinceramente... acho que esse rapazinho deveria levar uma advertência na caderneta, tomar um zero em "Discernimento" (ensinam essa matéria na USP?) e ficar suspenso uns dias em casa pensando no que ele disse. Ah, e não viaja mais nas férias de Julho e nem poderá usar o computador em casa para brincar com seus joguinhos durante 1 mês.
Não dá mais para ficar esperando e estarmos à mercê da bandidagem, assistindo a estudantes serem assassinados e roubados de forma impune.
Pior não é o Thiago e sua inexperiência. Teve uma Diretora, a da Faculdade de Educação, que votou "contra" a ajuda da Polícia. Dá para entender?
Olha Lisete... se você tivesse filhos, porque não deve ter, e deve odiar crianças e adolescentes, você pensaria não duas, mas MIL vezes nessa sua posição. Se você tivesse um filho que tivesse tomado um tiro no meio da cara durante um assalto dentro da Faculdade, você não seria tão liberal e nem se posicionaria dessa maneira. Tenho certeza!!!
O fato é que além de ficar de olho nos bandidos que assaltam, a polícia acabará vendo outras situações que contrariam as leis... e não preciso falar mais nada, mesmo porque não sei quais são essas situações!?!

Renato Baptista

20 maio 2011

Polícia Militar na USP... falta agora a UNICAMP!!!

Algumas coisas vão mudando após o crime na USP. A Polícia Militar intensifica o policiamento no local e passa a tomar conta da situação... é o que a imprensa notifica e mostra hoje.
Como já era de se esperar, até citei esse fato no texto anterior com relação à UNICAMP, ouvi depoimento do jovem rapaz responsável pelo Centro Acadêmico da USP para imprensa... ele coloca que não sabe o quanto pode ser válido e lícito o policiamento ostensivo dentro do Campus. Aí pergunto eu como Pai: - O que sabe esse rapazinho sobre a realidade da vida? O que ele sabe sobre tráfico de drogas e assaltos seguidos de morte? O que sabe ele sobre os perigos que representam a libertinagem?
Ele pode, junto com seus amiguinhos, entender de greve por isso ou por aquilo e outras coisinahs mais pertinetes à sua condição de aprendiz.
Acho que esse rapaz precisa ser instruído e deve saber que para representar um núcleo estudantil é preciso ter conhecimento e responsabilidade, porque se matarem outro aluno ali dentro, ele não assumirá a culpa de nada, óbvio.
Como duvidar da competência da Polícia Militar num caso desses? Quem mais pode dar segurança e tranquilidade aos meninos e aos seus familiares e professores, e professores, etc? Os homens da PM são treinados para prender bandidos e estão à disposição da população para defendê-la... é essa a sua obrigação e neles é que devemos confiar, e não na opinião de um menino que saiu das fraldas ontem e não sabe exatamente o que diz.
O fato é que essa repulsa e contrariedade de alguns estudantes contra a presença da Polícia denuncia que alguma coisa eles fazem de errado... ou não? Alguma coisa tem ali que faz com que eles se coloquem contra a ajuda e presença da Polícia, só pode ser. O que é eu não sei, acho...
Outros pedem o aumento da iluminação da USP como solução. Concordo que deva haver uma iluminação competente, mas não é a solução, definitivamente. Na verdade, mais luz pode até favorecer os bandidos para que escolham melhor os veículos a serem roubados e as pessoas a serem sequestradas e mortas.
Vamos iluminar e policiar a área, isso sim, e que os incomodados, como esse menino do Centro Acadêmico, se recolham ao que devem fazer, que é estudar, já que tudo ali é pago pelo Estado.
Parabéns ao Comando da PM e ao Governo do Estado por essa atitude... quem não gostar que vá embora estudar noutro lugar, porque não pode haver mais assaltos e mortes em um lugar como a USP.
Agora falta a UNICAMP... que tem o mesmo problema faz tempo e os estudantes agitadores impõem, ou querem impor normas de conduta com relação à segurança efetiva, relutando e complicando a vida da Reitoria como se fossem representantes máximos da seriedade.
Acho que as coisas devem ser feitas por quem sabe e não por meninos que não sabem o que dizem e defendem uma "liberdade" inconsequente por mero capricho.
Que a Polícia tome conta da UNICAMP e resolva os problemas internos que lá ocorrem, antes que a bandidagem tome mais conta e acabe matando mais um menino inocente.

Não se pode dar ouvidos para crianças que não têm experiência e são, alguns, baderneiros e problemáticos e que ainda, devem ter muita coisa a esconder das autoridades. Já fomos estudantes, eu particularmente na época da pós-ditadura e sei bem o que é repressão e agito de esquerda dentro de uma universidade.
Na verdade, a maioria dos meninos queria era baderna e greves, e quem realmente atuava e insuflava a coisa eram infiltrados que nunca pegaram num livro na vida... então que as Reitorias investiguem esse líderes de Centros Acadêmicos e que ensinem para eles a realidade da vida, porque Pais esperam seus filhos regressar dos estudos em casa e não querem ouvir que no ambiente de estudo existe crime correndo à solta.
Parabéns à PM e que tenhamos uma sociedade segura!

Renato Baptista

19 maio 2011

Assassinato na USP... Crimes na UNICAMP

Parece que precisa acontecer uma catástrofe para que as autoridades Brasileiras tomem uma atitude. Se é que vão tomar, porque assim que sair da mídia a notícia que um menino foi assassinado no Campus da USP em São Paulo, porque reagiu contra assaltantes que queriam roubá-lo, tudo desaparece e fica por isso mesmo até que aconteça de novo e de novo.
O fato é que o crime está em constante mutação e os bandidos vão procurando novos caminhos, e parece que roubar estudantes que tiram dinheiro em caixas eletrônicos e ostentam carros novinhos nos campus das universidades é tarefa fácil para os bandidos. E isso porque não existe policiamento e a segurança interna desses lugares é absolutamente nula.
Na verdade não é fato novo, porque sabemos bem o que acontece na UNICAMP já há algum tempo. Lá os meninos são assaltados diariamente, carros são roubados e há sequestros relâmpagos com estupro de meninas estudantes. Campinas não é brincadeira e sabemos que existe um cartel do tráfico de drogas por lá e isso leva a assaltos, tráfico de armas e tudo o mais que faça o dinheiro aparecer para sustentar o “negócio” desses contraventores.
O que mais impressiona é que existe uma reação contra qualquer tipo de idéia de policiamento mais efetivo por parte de alguns grupos de alunos, principalmente os que dominam os centros acadêmicos e os que são residentes no Campus. São estes os que têm família de menor poder aquisitivo e, portanto, ganham guarida gratuita nas acomodações do Campus.
É óbvio que esses meninos promovem festas e tudo o mais que sabemos, como pais experientes, enquanto moradores efetivos e não vão admitir nunca que haja qualquer tipo de policiamento que esteja de olho neles e em todo o resto.
Então esses Campus ficam à mercê de bandidos que agem como querem e fazem o que querem, pois de acordo com a lei, a polícia não pode entrar nesses ambientes estudantis desde a época da ditadura, quando essa lei foi criada para proteção dos alunos.
Só que os tempos mudaram, a sociedade é outra e vivemos uma democracia, e portanto devemos cuidar dos nossos filhos que acabam por se misturar a gente que só pensa em baderna ao invés de estudar. Sendo assim a briga é grande porque esses meninos usam do direito de greve e reação descomunal sem saber que a proteção deles é o que mais importa.
Sabemos que quando temos essa idade, achamos que nada de ruim acontece com a gente, só com os outros, fora que predomina a liberdade de ação já que estão livres dos olhos dos pais e da família enquanto moram por lá. Resta saber se as autoridades competentes como o Governador do Estado, o Secretário de Segurança, a Polícia em si, ou seja lá quem for não vão tomar uma atitude para coibir o que parece estar já disseminado.
Quantos assassinatos, sequestros, estupros, terão que acontecer ainda para que aja uma reação de alguém ou de alguma entidade do poder público? Vamos deixar que a opinião baderneira de meia dúzia de meninos inexperientes comande a segurança e comprometa a vida de milhares de outros estudantes?
Morreu um rapaz ontem na USP, outros foram assaltados e correram risco de vida... outros sofreram atentados e todo mundo fica quieto e deixa por isso.
Quero saber o que diz o Reitor da Unicamp, o Reitor da USP. Quero saber até onde vai chegar isso.Não é possível que meninos recém-saidos das fraldas imponham algo como se fossem “revolucionários” sem pensar nos outros e façam frente à segurança efetiva de milhares de outros que estão lá para estudar.
Bandidos, assassinos, estupradores e traficantes estão andando à solta no meio dos nossos filhos nos campus das universidades, a ponto de assaltarem os meninos na fila do bandejão da UNICAMP na hora do almoço, na frente de todo mundo. E isso a imprensa não noticía porque abafam, escondem. E digo isso tendo provas testemunhais dos meninos envolvidos e que tiveram celulares roubados, carros roubados e forma sequestrados lá dentro do Campus..
Que fique o alerta máximo e que se tome uma providência antes que seja tarde demais. Ou será que ficará tudo por isso até o próximo assassinato?


Renato Baptista